Regiões de Portugal: descubra onde quer viver

Já decidiu que quer viver em Portugal mas ainda não sabe para que zona ir? A escolha pode não ser fácil, mas para o ajudar apresentamos-lhe as regiões de Portugal. Fique a conhecê-las.

Quem vai viver para um novo país, procura saber o máximo sobre a terra que o vai acolher — pode ser sobre o estilo de vida, os impostos ou os transportes. Depois, há que escolher a zona onde se vai viver. Neste artigo, descrevemos as regiões de Portugal e indicamos o que cada uma tem para oferecer.

Norte

A região norte tem muito para oferecer: as paisagens, os sabores e os sítios a visitar. A cidade mais conhecida é o Porto, mas há muitas outras para escolher. Do outro lado do rio Douro, encontra-se Vila Nova de Gaia, terra de contrastes que permite conhecer o rio e o mar, paragem obrigatória para quem deseja visitar as caves do vinho do Porto.

Mais acima, na zona do Minho, encontra-se Braga, conhecida pela ligação histórica à religião católica romana e pelos eventos religiosos, ou Guimarães, cidade associada à formação e identidade de Portugal, bem como Viana do Castelo, uma localidade com um dos centros históricos mais belos e conservados do país.

Por outro lado, em Trás-os-Montes, encontramos Bragança, com as suas aldeias de xisto e parque natural atravessado pela fronteira, ou a cidade antiga com casario aristocrático de Vila Real, bem como Chaves, uma cidade histórica onde ainda se encontram vestígios de ocupação humana em tempos Paleolíticos.

É uma região boa para passeios, com muitos monumentos e parques para visitar. Por isso, se for mesmo viver para o norte e quiser aproveitar o tempo livre para visitar o que existe, não deixe de passar, por exemplo, pela Casa da Música e pela Torre dos Clérigos, no Porto, pelo Castelo de Guimarães ou pelo Santuário do Bom Jesus do Monte, em Braga.

O norte é servido pelo aeroporto do Porto, e tem ligações a Paris, Londres, Roma ou Berlim. Já quanto à oferta imobiliária, o preço por metro quadrado é de €892, inferior à região centro, por exemplo. No entanto, a variação de preço está sempre sujeita à diferença entre o litoral ou o interior. Uma casa no Porto é, por exemplo, mais cara do que em Bragança.

>Preço habitação por m2: €892*
>Taxa desemprego: 7,2 %*
>Principais universidades: Universidade do Minho, Universidade do Porto, Universidade Católica Portuguesa, Instituto Universitário da Maia, Instituto Politécnico do Porto, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Instituto Politécnico do Cávado e do Ave, Instituto Politécnico de Bragança.

*Fonte: INE, 2.º trimestre de 2019

Centro

No centro do país cabe o ponto mais alto de Portugal continental, a universidade mais antiga e uma das praias com maiores ondas. E há várias cidades onde viver: é o caso de Aveiro, conhecida pela sua ria e pelos seus moliceiros, ou Coimbra, uma cidade com uma forte tradição estudantil e um sítio de excelência para quem quer estudar em Portugal.

Pode ainda optar por se estabelecer em Viseu, um importante marco da arte sacra e da arquitetura religiosa, ou Leiria, cidade servida por rios, praias, pinhal, lagoa, museus e construções medievais. Outra alternativa é fixar-se na cidade de Castelo Branco, a capital da Beira Baixa, onde o passado e presente se cruzam num raro equilíbrio, ou na Guarda, a mais elevada cidade portuguesa, situada a 1056 metros nas montanhas da serra da Estrela e com uma vista de 360º da paisagem envolvente.

Na região centro encontram-se vários lugares incluídos na lista de Património Mundial da UNESCO. É o caso do Convento de Cristo, em Tomar, do Mosteiro da Batalha e da Universidade de Coimbra. Esta é, de resto, a primeira e mais antiga universidade portuguesa, fundada em 1290.

Já a serra da Estrela, nos distritos da Guarda e de Castelo Branco, tem na Torre o ponto mais alto de Portugal Continental, a 1993 metros de altitude. Se prefere residir junto à praia, então Peniche e a Nazaré, no distrito de Leiria, podem ser uma boa opção. São cidades piscatórias, com boas praias para quem gosta de surfar ou praticar diferentes tipos de atividades marítimo-turísticas.

Nesta região, o preço por metro quadrado é o segundo mais baixo de Portugal Continental, o que pode ser um importante fator, na hora de escolher um sítio para se fixar. Há ainda aqui nesta região algumas das melhores universidades do país, o que é uma vantagem, se tiver filhos em idade escolar.

>Preço habitação por m2: €747*
>Taxa desemprego: 5,3%*
>Principais universidades: Universidade de Aveiro, Universidade da Beira Interior, Universidade de Coimbra, Instituto Politécnico de Coimbra, Instituto Politécnico da Guarda, Universidade Católica Portuguesa, Instituto Politécnico de Leiria

*Fonte: INE, 2.º trimestre de 2019

 

Área Metropolitana de Lisboa

A Área Metropolitana de Lisboa abrange a Grande Lisboa e a Península de Setúbal, num total de 18 concelhos e de mais de 2 milhões e meio de habitantes. É aqui que se situa a capital portuguesa e, portanto, grande parte das oportunidades em termos de negócio e trabalho.

Dependendo do cenário que preferir, há muito por onde escolher para se fixar. Por exemplo, Sintra, é uma cidade turística no sopé da serra de Sintra, repleta de quintas e palácios — um cenário quase idílico, mas cheio de oportunidades, para quem quer fazer do turismo o seu negócio. Por seu turno, Mafra, localidade nos arredores de Lisboa, é conhecida pelo seu imponente Palácio-Convento.

Para quem prefere estar junto à praia e, ao mesmo tempo, fugir do rebuliço do centro da capital, Cascais, Sesimbra ou Ericeira são localidades a escolher, bem como Oeiras ou outros concelhos próximos de Lisboa, na hora de decidir onde morar.

Aqui, no que toca ao imobiliário, o preço médio das casas por metro quadrado é muito alto e apenas superado pelo Algarve. Além disso, caso precise de estar perto da sua cidade de origem, é na capital que está o maior aeroporto do país, com ligação diárias a algumas das principais cidades mundiais, como Londres, Paris, Berlim, Amesterdão, Rio de Janeiro ou Nova Iorque.

> Preço habitação por m2: €1383*
> Taxa desemprego: 7,2%*
>Principais universidades: Universidade de Lisboa, Universidade Nova de Lisboa, Instituto Politécnico de Lisboa, Universidade Católica Portuguesa, ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa, Universidade Europeia, Universidade Lusófona, Universidade Lusíada, Instituto Politécnico de Setúbal

*Fonte: INE, 2.º trimestre de 2019

Alentejo

É uma região de planícies que se perdem de vista, mas também de praias quase selvagens. Se vem viver para Portugal para estar longe da confusão, o Alentejo é uma excelente opção.

Nesta região encontrará uma gastronomia única. Aproveite o pão, os bons vinhos, a carne de porco e o azeite. E não deixe de provar a famosa açorda alentejana. O Alentejo é um lugar cheio de história, com várias distinções por parte da UNESCO, pela sua importância histórica e cultural.

Por exemplo, Elvas, cidade com algumas das mais bem conservadas fortificações abaluartadas do mundo, e Évora, localidade com uma rica história que recua mais de 5000 anos, fazem parte do Património Mundial da Unesco. Além disso, o cante alentejano é Património Cultural Imaterial da Humanidade e a manufatura de chocalhos é considerada Património Cultural Imaterial com Necessidade de Salvaguarda Urgente.

Além destas cidades, destacamos ainda Beja, uma cidade tranquila e acolhedora, com um centro amuralhado e pitorescas praças, bem como Portalegre, uma zona de transição entre o Alentejo mais seco e plano, e as Beiras, mais húmidas e montanhosos, ou Santarém, localidade conhecida pela agricultura, criação de gado e arte tauromáquica.

No litoral, as praias com escassa intervenção humana são um local único. Por exemplo, as localidades de Porto Covo e Vila Nova de Milfontes, inseridas no privilegiado Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, são boas opções para quem aqui se quiser fixar — têm uma cada vez maior oferta de alojamento e comércio e, ao mesmo tempo, conseguiram preservar a traça tradicional dos edifícios, com o mar a servir de pano de fundo.

O preço das casas nesta região é o mais baixo de Portugal, com uma média de €663 por metro quadrado. Para chegar ao Alentejo, tanto pode usar o aeroporto de Lisboa como o de Faro, no Algarve. No que toca à oferta de ensino superior, destaque para a Universidade de Évora, uma das mais conceituadas instituições do país.

> Preço habitação por m2: €663*
> Taxa desemprego: 6,9%*
> Universidades: Universidade de Évora, Instituto Politécnico de Beja, Instituto Politécnico de Portalegre

*Fonte: INE, 2.º trimestre de 2019

Algarve

Conhecido sobretudo por ser um destino turístico, o Algarve é também o local que muitos estrangeiros escolhem quando decidem viver em Portugal: são mais de 77 mil pessoas, um número apenas superado por Lisboa. As temperaturas amenas todo o ano e o grande número de dias de sol são um fator de atração.

Concentrada no interior das muralhas da Antiga Cidade, a principal cidade é Faro, o ponto de entrada para o sul, por via do maior aeroporto da região. Ainda assim, os distritos que atraem mais população estrangeira são Albufeira, antiga vila piscatória que se transformou num destino de férias muito procurado, Loulé, cidade com características históricas da civilização árabe, e Portimão, com uma história de gentes de mar e importantes portos de pesca.

No litoral oeste, a Costa Vicentina é a zona costeira mais bem preservada da Europa. Por todo o lado há bom peixe fresco e o golfe assume um papel principal no que ao lazer diz respeito. São dezenas de campos espalhados por toda a região, que já foi considerada várias vezes o melhor destino de golfe do mundo.

Um senão: o preço das casas é o mais alto de Portugal Continental, embora a média seja inflacionada pelos valores nas zonas costeiras e com mais população estrangeira. Em Albufeira, por exemplo, o preço por metro quadrado é de €1821, mas, em Monchique, no interior do Algarve, baixa para €574. O aeroporto que serve esta região é o de Faro.

> Preço habitação por m2: €1606*
> Taxa desemprego: 5,3%*
> Universidade: Universidade do Algarve

*Fonte: INE, 2.º trimestre de 2019

Madeira

No arquipélago da Madeira as principais ilhas são Madeira e Porto Santo. A maior cidade, que é também a capital da região, é o Funchal, na ilha da Madeira.

Com uma temperatura amena durante o ano, esta região tem na altura do Ano Novo o seu ponto alto, com um espetáculo de fogo de artifício único. Também a Festa da Flor, que acontece depois da Páscoa, é um momento marcante na cultura madeirense.

Na gastronomia há várias iguarias. Por que não experimentar, por exemplo, filetes de peixe-espada preto ou espetada de vaca em pau de loureiro? E não se esqueça do também tradicional bolo do caco, um pão de trigo típico da região que pode ser barrado com manteiga de alho.

No que toca a riquezas naturais, destaque para o Parque Natural da Madeira, que acolhe a maior área de Floresta Laurissilva da Macaronésia, distinguida pela UNESCO como Património da Humanidade.
O preço médio das casas por m2 ultrapassa os €1000. No entanto, este número é influenciado pelos valores verificados no Funchal, que chegam aos €1558.

> Preço habitação por m2: €1205*
> Taxa desemprego: 8,3%*
> Universidades: Universidade da Madeira

*Fonte: INE, 2.º trimestre de 2019

Açores

Os Açores são um arquipélago no meio do oceano Atlântico a quase 1500 quilómetros da costa continental portuguesa e a pouco mais de 4000 quilómetros de Nova Iorque.

São compostos por nove ilhas, repartidas pelo grupo oriental, central e ocidental. No grupo oriental há duas: Santa Maria e São Miguel, a maior de todo o arquipélago. O grupo central é formado por cinco ilhas (Terceira, São Jorge, Pico, Faial e Graciosa), enquanto no grupo ocidental há duas (Flores e Corvo).

Em São Miguel, o destaque vai para a Lagoa das Sete Cidades, conhecida pela água que parece assumir duas cores, e para a Lagoa do Fogo. A gastronomia desta ilha é bastante marcada pelo famoso Cozido das Furnas, cozinhado dentro da terra.

Na ilha Terceira, a centro histórico da cidade de Angra do Heroísmo é Património Mundial da UNESCO desde 1983. E se a Torre, na Serra da Estrela, é o ponto mais alto de Portugal Continental, a montanha do Pico, na ilha com o mesmo nome, é a mais alta de Portugal (continente e ilhas), com 2351 metros.

O único aeroporto do arquipélago que recebe voos internacionais é o do Ponta Delgada (São Miguel). Para lá voam as companhias TAP, Sata, Tui, Ryanair e Delta Airlines. As ligações internacionais são Amesterdão, Boston, Bruxelas, Frankfurt, Las Palmas, Londres (Gatwick e Stansted), Manchester, Montreal, Munique, Nova Iorque (JFK), Praia, Providence e Toronto. Nas outras ilhas, há aeroportos com ligações ao continente e outros que apenas têm ligação com outras ilhas do arquipélago.

> Preço habitação por m2: €771*
> Taxa desemprego: 8,2%*
> Universidade: Universidade dos Açores

*Fonte: INE, 2.º trimestre de 2019

Gostou de todas? Não se preocupe

Se gostou de todas estas regiões de Portugal, existe a oportunidade de as visitar facilmente, mesmo vivendo num sítio diferente. O país é relativamente pequeno e, por isso, as distâncias são curtas. Pode chegar de Lisboa ao Porto de carro em cerca de três horas. E de Coimbra ao Algarve em cerca de cinco. Portanto, seja qual for a região em que decidir viver, tem todas as outras a uma curta distância e prontas a ser visitadas. Só precisa do avião para visitar a Madeira e os Açores.

 

Está a pensar numa mudança para Portugal?

De que preciso para comprar casa?

Ler artigo

O parceiro certo para financiar a sua casa

Saber mais